DIA DOS PAIS: MAIS DA METADE DOS PARANAENSES PRETENDE COMPRAR PRESENTES

postado em: Informações Empresariais | 0

Pesquisa da Fecomércio PR e Sebrae/PR revela que 24,8% irão utilizar o Pix como forma de pagamento

31/07/2023

Está chegando o Dia dos Pais, o primeiro grande mote de vendas para o comércio no segundo semestre do ano. Segundo sondagem feita pela Fecomércio PR e pelo Sebrae/PR, 53,9% dos paranaenses vão presentear os pais neste ano, redução de 6,9 pontos percentuais em relação a 2022.

“O Dia dos Pais inaugura as principais datas comemorativas do segundo semestre com a indicação de que mais da metade da população pretende presentear nesta ocasião, mesmo havendo retração na intenção de compras com relação ao ano passado. O tíquete médio aumentou ligeiramente em relação à 2022 e a qualidade do produto continua sendo a principal influência para decidir a compra”, explica o coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, Rodrigo Schmidt.

Entre quem não irá presentear, o principal motivo é o pai ser ausente ou falecido, com 71,7% das justificativas. Em 2022, os que não presenteariam por causa da ausência da figura paterna, em qualquer aspecto, correspondia a 63,5%, um aumento de 8,2 pontos percentuais.

Outro motivo para não comprar presente nesta data é pelo pai morar longe, com 15,8% ou por não comemorar a data, com 6,8%. A situação financeira ou o desemprego representa apenas 2,3% dos empecilhos para não presentear.

Valor do presente

O Dia dos Pais também é uma demonstração de carinho e reconhecimento. Quem vai presentear este ano pretende gastar mais, o que elevou o tíquete médio em 1,8%, passando de R$ 135,16 em 2022 para R$ 137,62. De modo geral, com 37,9%, os presentes devem custar até R$ 100,00. Os filhos que comprarão recordações na faixa de R$ 151,00 a R$ 200,00 somam 24,3% e os que vão gastar entre R$ 101,00 e R$ 150,00 são 22,3%. Os que vão desembolsar mais de R$ 200,00 representam 15,5%.

Fatores de influência

Ao contrário do que se possa pensar, preço não é a prioridade na hora de presentear. A qualidade do produto vem em primeiro lugar, com 33,3%, seguido pelo bom atendimento do vendedor, com 23,2%.

A qualidade no atendimento em vendas vem se destacando a cada ano, passando de 11,6% em 2021, para 14,8% em 2022 e atingindo 23,2% em 2023, o que traz um alerta para as empresas investirem em cursos e treinamentos para qualificar suas equipes.

Descontos e promoções são fatores de decisão para apenas 16,7% dos consumidores e preço baixo influencia 14,7%.

O coordenador de Comércio e Serviços do Sebrae/PR, Lucas Hahn, explica que a qualidade do produto e o atendimento oferecido pelos estabelecimentos são fatores de influência na decisão.

“Aproximar e construir ações com consumidores que fizeram compras em anos anteriores para promover os produtos, pensar também na presença digital e em uma lógica de preços, tudo isso para que as pessoas tenham opções que encaixem em seu orçamento para que a data seja marcante. Uma estratégia com a utilização de cupons, por exemplo, pode auxiliar a fidelizar quem é sazonal e a manter vendas durante outras épocas do ano”, comenta Lucas.

Ainda que o preço não seja tão relevante, os filhos pesquisam preço, e bastante: 70% dos paranaenses ouvidos consultam valores previamente, sobretudo pela internet, que concentra 39,1% das pesquisas.

Tipo de presente

Roupas e calçados serão as principais escolhas, com 56% das menções. Para os papais mais vaidosos, 13,5% dos filhos pretendem comprar perfumes e cosméticos. Outros 4,3% planejam dar comidas e bebidas para celebrar a data. Igual percentual vai dar o valor do presente em dinheiro, para que o pai escolha o que quiser. Também foram mencionados outros tipos de presentes, tais como joias e relógios (3,4%), livros (3,4%), eletrônicos (2,9%), artigos de caça e pesca (2,9%), artigos esportivos (1,9%), acessórios (1,4%), viagem (1,4%), máquinas e ferramentas (1%), artigos automotivos (1%) e lembrancinhas (0,5%).

Local da compra

As lojas de bairro e do centro das cidades vão receber 31,3% do fluxo de compras. Entretanto, neste ano, observa-se uma migração dos consumidores para as lojas de shopping, com aumento de 22,9% em 2022 para 29,3%. Já as compras pela internet deverão ser menores, ao passarem de 31,8% para 29,8%.

Forma de pagamento

A pesquisa da Fecomércio PR e do Sebrae/PR mostra que vem aumentando o percentual de pessoas que pagarão o presente à vista: em 2021 essa forma de pagamento, juntando cartão de débito, dinheiro e Pix, correspondia a 52,6%, em 2022 era 60,8% e em 2023 soma 70,2%.

O Pix já superou as compras no dinheiro e representará 24,8% das opções de pagamento para o Dia dos Pais, ante 11,6% em papel moeda.

“As aquisições à vista prometem ser as mais utilizadas, com destaque para o aumento expressivo do uso do Pix com relação ao ano passado, evidenciando que o sistema de pagamentos instantâneos está se firmando como a principal ferramenta de transação do mercado”, avalia Schmidt.

Os presentes pagos no cartão de crédito parcelado corresponderão a 19,2% e no cartão à vista, a 10,6%.

Período da compra

Como na maioria das datas comemorativas, a compra dos presentes deve ocorrer até uma semana antes do Dia dos Pais, com 59,9%. Os filhos que deixarão para a última hora e farão as compras no mesmo dia somam 19,8%. Já os que se programam de 8 a 15 dias antes da data são 15,9%; de 16 dia a um mês, 3,9% e os que compram com mais de um mês de antecedência são apenas 0,5%.

DOWNLOAD DOS GRÁFICOS

 

Assessoria de Imprensa:

Karla Santin – jornalismo@fecomerciopr.com.br | (41) 3883-4530 – WhatsApp (41) 99236-3335

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − 8 =